January 01

Tenho Tudo O Necessário Para Ser Feliz...Mas Não Me Sinto!

EDIÇÃO Nº45 | ABRIL - MAIO - JUNHO | 2019

BREVE EXCERTO

”Quase de certeza que já nos aconteceu em algum momento da vida pensarmos, ou já ouvimos alguém próximo a dizer: “-Não entendo... tenho tudo o que preciso para ser feliz, mas não me sinto feliz”. 

O que dizemos quando ouvimos isso? O que fazer quando ouvimos isso? Felizmente muitas pessoas procuram apoio psicológico nestas situações, porque todos temos o direito de nos sentirmos bem, com a nossa vida. 

Essa sensação de insatisfação pode derivar de inúmeras questões, nomeadamente o nosso nível de exigência, aborrecimento com a rotina ou ter um sonho mas não o fazer por receio. 

Relativamente ao nosso nível de exigência, podemos colocar o seguinte exemplo de um pensamento recorrente: “a minha vida apenas será perfeita se casar e tiver 2 filhos, se tiver uma estabilidade profissional, se a minha família estiver bem e se sentir que tenho muitos amigos à minha volta”. E caso falte uma pequena parte desta ideia, a satisfação não será sentida, um pouco a ideia do 8 ou 80, subjacente à crença de “ou estarei feliz com o que desejo, ou estarei infeliz porque ainda não tenho tudo o que realmente preciso”. Por vezes o nosso grande desejo de atingirmos a dita felicidade, faz-nos quase aguardar por ela como se depois, no momento em que ela chegasse, tudo ficasse para sempre bem. Mas se por um lado, a espera desse futuro poderá não nos permitir viver o presente da melhor forma, por outro, é quase como se acreditássemos que essa felicidade ao chegar fosse para ficar. E ficará?”

 

Tenho Tudo O Necessário Para Ser Feliz...Mas Não Me Sinto!

de Joana De São João Rodrigues

January 01

Intervenção Neuropsicológica

EDIÇÃO Nº45 | ABRIL - MAIO - JUNHO | 2019

RESUMO

Os astroblastomas são tumores encefálicos com baixa prevalência e elevado grau de malignidade, que têm origem no tecido glial, mais especificamente nos astrócitos. Embora sejam mais frequentes em jovens adultos, há alguns casos infanto-juvenis sinalizados e a sua recuperação é, geralmente, incerta. 

O objetivo deste estudo é relatar os efeitos terapêuticos da reabilitação neuropsicológica num jovem de 11anos de idade após diagnostico e remoção cirúrgica de um astroblastoma. Este manifestava algumas dificuldades em áreas específicas (capacidade de atenção - concentração, memória, motivação) e sintomatologia depressiva. 

O paciente foi submetido a um protocolo estimulação neuropsicológica, que consistia em sessões de 1 hora da prática monitorizadas de tarefas de estimulação adaptadas às suas necessidades acompanhadas de atividades para realizar em casa. Verificou-se uma melhoria dos seus resultados globais bem como uma diminuição da sintomatologia depressiva. Os resultados sugerem que a intervenção neuropsicológica tem um impacto positivo no processo de reabilitação dos jovens. 

 

Intervenção Neuropsicológica num Adolescente Sujeito à Remoção de uma Neoplasia Parietal Esquerda

De Manuel Domingos, Catarina Calado, Natasha Cordeiro e Inês Simão

January 01

As Marcas Não Se Medem Aos Palmos: Alguns Exemplos De Brand Scales

EDIÇÃO Nº45 | ABRIL - MAIO - JUNHO | 2019

BREVE EXCERTO

”A marca é um dos ativos intangíveis mais importantes, sendo um fator-chave para muitas das organizações mais bem-sucedidas do mundo. Contudo, medir o poder e a eficiência de uma marca não é tarefa fácil, mas é essencial realizá-lo, pois obtêm-se dados determinantes para a definição da estratégia de uma marca. Procedendo ao seu recurso, torna-se possível compreender se a marca está em convergência com o seu posicionamento e desempenho face à sua competição. Nos últimos anos, tem-se assistido a uma expansão da área de Brand Management. Esta expansão tem sido acompanhada pela eclosão e desenvolvimento de inúmeros conceitos, dimensões e Brand Scales relativos às marcas. 

As Brand Scales são um instrumento crucial, uma vez que é extremamente desafiante quantificar as emoções humanas criadas pelas marcas. Desta forma, estas escalas permitem o acesso a alguns insights dos consumidores relativamente à marca, como emoções, ou reações comportamentais que vão influenciar o processo de tomada de decisão. 

Têm sido desenvolvidos diversos estudos com o objetivo de aperfeiçoar e validar escalas e métricas de alguns conceitos relacionados com a marca, nomeadamente: Brand Trust1, Brand Authenticity2,3, Brand Experience4,5, Brand Dependence6, Self-Gifting Consumer Behavior7, Brand Loyalty8 e Brand Equity9. 

Sendo que, para muitos investigadores a qualidade de uma relação entre marca e consumidor se reflete na confiança10,11, medir a Brand Trust de uma marca pode ser extremamente útil. 

Segundo esta escala, são avaliadas duas dimensões: fiabilidade (relacionada com a performance da marca e com as capacidades funcionais do produto) e intenções (que incluem aspetos de Brand Personality, assim como convicções e significados a si atribuídos). Esta escala é interpretada do mesmo modo nos diferentes produtos, o que permite a comparação ao longo do tempo e entre outras marcas.”

 

As Marcas Não Se Medem Aos Palmos: Alguns Exemplos De Brand Scales

De Luís F. Martinez e Luísa M. Martinez

January 01

Nudge Portugal

EDIÇÃO Nº44 | JANEIRO - FEVEREIRO - MARÇO | 2019

BREVE EXCERTO

“WHAT IS NUDGE THEORY?

At the core of behavioral economics is the idea that we are not always rational beings. 

95% of our decisions are automatic and driven by a range of factors beneath our subconscious desires, impulses, habits, social norms) and influenced by context. These factors are consistent and predictable.

 

THINKING

Nudge principle can be used to influence consumer decision making. It involves an effective little help to adopt a desired behavior either consciously or subconsciously. 

 

NUDGE THEORY IN PRACTICE

Nudge techniques that require little investment can lead to a positive change in consumer behavior, and also boost your business. 

The image of a fly inside the urinals at Schiphol airport in Amsterdam leads to an 80% reduction of bathroom floor spillage and allowed to reduce the expenses in cleaning products by about 80%. 

The introduction of a Pringles red-fried potato in every 10 normal ones, allowed to reduce the total consumption of potato chips by 50% (study done at Cornell University). 

A divider in a grocery cart instructing shoppers to put fruits & veggies in front of the sign resulted in a 102% increase in fresh produce purchase. 

General Electric offers their 152K employees cash incentives to quit smoking, after a trial showed the treatment group having three times the success rate of the control group. 

Este site usa cookies, para guardar informação de forma segura no seu computador.

Estes cookies destinam-se a optimizar a sua experiência de navegação neste site.

aceito cookies

Saiba mais acerca dos cookies