October 01

A Produtividade da Indignação

EDIÇÃO Nº51 | OUTUBRO - NOVEMBRO - DEZEMBRO | 2020

BREVE EXCERTO

“Todos nós temos valores e crenças sobre determinados temas da sociedade e das formas de viver, pensar e agir. Naturalmente existem divergências e todos nós sabemos da importância de sermos flexíveis para aceitar ao longo da vida, acontecimentos, atitudes e decisões com que não concordamos por parte dos outros, quando vivemos em sociedade. Em casal ou em família é importante irem havendo cedências de todas as partes, porque aí existe uma igualdade no valor da opinião e um querer manter esse sistema em harmonia. Mas quando se trata de chefias, quer a nível profissional ou qualquer outro tipo de relação de hierarquia, como se lida com a sensação de injustiça numa decisão? O que se faz quando nos obrigam a fazer algo com que não concordamos e que pode até mesmo ir contra os nossos valores? Como gerimos essa indignação que vai crescendo por dentro? O que se faz quando sentimos esse calor, dessa raiva, dessa zanga a crescer por dentro como que se nos corroesse?“

 

A Produtividade da Indignação

De Joana de São João Rodrigues

October 01

Todos frágeis, todos iguais e todos preciosos

EDIÇÃO Nº51 | OUTUBRO - NOVEMBRO - DEZEMBRO | 2020

BREVE EXCERTO

“Todos nós já vivemos períodos conturbados, suscetíveis de abalar o nosso equilíbrio emocional e ninguém está imune a isso.

Cada um de nós, dentro das nossas vulnerabilidades e capacidades, procura lidar da melhor maneira possível com as suas emoções destablizadoras. A pesquisa e a procura de informações, bem como de sugestões e opiniões de terceiros constitui-se como uma estratégia de coping mas tão ou mais importante que isso, é processar e integrar internamente esses dados de modo a que nos façam sentido dentro do nosso temperamento e funcionamento. Somos todos diferentes e não há receitas mágicas que resultem de igual maneira para todos.

Este processo de tentativa de ajuste e de procura do reequilíbrio pode constituir-se como uma verdadeira luta interna e seguir as recomendações de promoção de saúde mental como a realização de exercício físico, relaxamento, cumprimento de horários e rotinas pode ser particularmente difícil sobretudo quando dominam os sentimentos de incapacidade, angústia, tristeza e falta de energia.“

 

Todos frágeis, todos iguais e todos preciosos

De Joana Simão Valério

July 01

Entrevista 60 minutos com António Branco Vasco e Luís Gonçalves

EDIÇÃO Nº50 | JULHO - AGOSTO - SETEMBRO | 2020

BREVE EXCERTO

“O Psicólogo Clínico e Psicoterapeuta Luís Gonçalves, colaborador e amigo dedicado desde o início deste projeto, coube-lhe a ele entrevistar o seu mentor em Psicoterapia, o Professor António Branco Vasco. Como pano de fundo temos a Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa onde foi feita esta incrível entrevista denominada, “A Psicoterapia, o Presente e o Futuro“...

 O Professor António Branco Vasco uma figura incontornável da Psicoterapia em Portugal, tem contribuído para a formação de muitos estudantes de Psicologia e de Psicólogos em Portugal.

Actualmente é Professor Catedrático da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, onde é coordenador da Secção de Psicologia Clínica e da Saúde e do Núcleo de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental e Integrativa, leccionando as unidades curriculares de “Perspectivas Integrativas e Eclécticas em Psicoterapia“, e “Modelos e Métodos de Intervenção com Adultos.“

 

Entrevista 60 Minutos

Com António Branco Vasco e Luís Gonçalves

July 01

Trabalhar em Tempo de covid: os prós e os contras do Teletrabalho

EDIÇÃO Nº50 | JULHO - AGOSTO - SETEMBRO | 2020

RESUMO

O teletrabalho está, normalmente, associado à possibilidade que as organizações dão aos seus trabalhadores para realizarem as suas funções, à distância, fora dos seus locais convencionais, recorrendo a meio de telecomunicações ou tecnologias baseadas em computadores e telefones, e/ou plataformas digitais. Em 2020, o estado de emergência que se fez viver, em quase todo o mundo, - e em particular em Portugal -, de modo a evitar o contágio epidémico do Covid-19, trouxe consigo o distanciamento social (e, por conseguinte, o isolamento dos trabalhadores), acionando-se como respostas o isolamento profilático e/ou o teletrabalho. O objetivo do artigo que se apresenta é refletir sobre o teletrabalho, como prática organizacional/institucional, em duas dimensões: i. como prática gestionária das organizações; e, ii. como estratégia política na gestão de crises, em cenário de catástrofes/calamidades. Faz-se uma revisão de literatura, recuperando-se e sintetizando-se a definição do conceito de teletrabalho, e circunscrevem-se as suas vantagens e desvantagens, para os diferentes interlocutores, que a este têm recorrido. Numa segunda parte, sob inspiração das abordagens das teorias do caos e da complexidade, discorre-se sobre a relação do teletrabalho e os cenários de crise. Na sequência das problemáticas levantadas, apresentam-se, ainda, os desafios que o teletrabalho tem enfrentado; terminando com sugestões e conselhos, quer na sua dimensão organizacional, quer para o cenário português do Covid-19. Não obstante, esta forma de organizar o trabalho, cuja grande virtude, e virtualidade, é a flexibilização, não tem agregado um generalizado consenso. O que é certo, num mundo globalizado, cada vez mais incerto, é que o teletrabalho tem aparecido sempre como a fórmula milagrosa para que as organizações, os Estados e até mesmo os países possam continuar a funcionar. Será que com o Covid-19 o teletrabalho veio para ficar? Talvez sim, talvez não. A sua história revela-nos altos e baixos na sua adoção. Contudo, é indiscutível que é nos cenários de desordem e complexidade que este emerge como tábua de salvação. Possivelmente, esta atual pandemia global fará com que se pense melhor nele, nos seus prós e nos seus contras; e, contribua, assim, para a sua melhoria, enquanto estratégia futura na gestão de crises.

 

Trabalhar em Tempo de covid: os prós e os contras do TeleTrabalho

De Margarida Piteira

Este site usa cookies, para guardar informação de forma segura no seu computador.

Estes cookies destinam-se a optimizar a sua experiência de navegação neste site.

aceito cookies

Saiba mais acerca dos cookies